Tag Archive | giani torres

E a produção musical do seu Estado? Conhece?

Jerry Espíndola & Pétalas de Piche

Jerry Espíndola & Pétalas de Piche (por Gabi Dias)

Uma das coisas mais interessantes em lidar com Bom Tom, pelo menos pra mim, é o fato de desmistificar o fato de que Mato Grosso do Sul tem produção musical estagnada, sem relevância e qualidade, que apenas exporta música enlatada. Pura desatenção de todos nós e feliz daqueles que conhecem esse prolífico cenário diverso, seja por estarem inseridos no grupo certo seja por terem “esbarrado” com tais músicos/bandas em festas ou bares.

Para dizer a verdade, eu mesmo tinha esse pré-conceito e era simplesmente por puro desconhecimento e preguiça, afinal não nos falta meios para conhecer novos nomes da música brasileira. Então, a partir do momento em que me abri a isso, procurar e conhecer a música local, caiu por terra o meu descontentamento por achar que apenas grupos diminutos faziam trabalho autoral de qualidade e a maioria das bandas/músicas existiam para animar festas dos que saem simplesmente para beber e não necessariamente ouvir música.

Entretanto, engana-se quem acha que essa é uma situação destinada apenas aos Estados menos favorecidos econômico e (dito!) culturalmente. Como exemplo, cito quando estive na cidade de São Paulo fazendo um curso de Jornalismo Cultural e, em dado momento, descobri que a maioria dos presentes, assim como outros conhecidos da cidade, nunca tinham ouvido falar do trabalho de alguns grupos paulistas que para nós, aqui do MS, já tínhamos conhecimento pleno. Mesmo depois de um amigo me dizer que, apesar de ser uma cidade com maior número de eventos culturais, algumas coisas ainda ficam destinadas a grupos restritos, isso me intriga.

Voltando ao MS, e já que o assunto é sobre o que de bom aqui tem, não é preciso ir muito longe para encontrar bons nomes. Jennifer Magnética, Giani Torres, Dagata e os Aluízios, Leandro Perez, Dombraz, Sarravulho, Jerry Espíndola & Pétalas de Piche, Guilherme Rondon, Sampri, Geraldo Espíndola, Hermanos Irmãos Trio, Sofia Basso, Guilherme Cruz . Isso para dizer apenas alguns, mais necessariamente os primeiros que me passaram pela mente. Por enquanto, apenas por enquanto, acho que é o suficiente para desmistificar a cultura musical diversa sul mato-grossense. Se fizer o favor de pesquisar a respeito desses nomes citados, verá que não são de um gênero só. Temos por aqui samba, rock, mpb, jazz, folk. Infelizmente, ainda essa produção prolífica do MS é de conhecimento de poucos e faz com que muitos artistas ou desaninem ou desistam pois público restrito não gera locais o suficiente para escoarem e darem vida longa ao trabalho que produzem.

Isso tudo me leva a questionamentos para os quais, por hora, não tenho respostas (quem a tiver, por favor, me responda!). Será que estamos “escondendo” alguns nomes, que poderiam ser mais amplamente conhecidos, com medo de que percam qualidade?; será que realmente não existem meios o suficiente para dar vazão a tanta coisa boa? ou será que ainda temos a esperança que a mídia facilitada e massificada nos apresentar tais nomes tão logo? ou será que falta melhor utilizarmos os meios existente e super acessíveis?; será que não “endeusamos” em demasia os clássicos da MPB, a ponto de relegar o restante a subcategorias e descrente, mesmo tendo qualidade o suficiente?; será que realmente estamos interessados em conhecer nossa própria produção musical?

Dagata e os Aluízios (por Punto Aureo Estudio )

Dagata e os Aluízios (por Punto Aureo Estudio )

Bate-papo com Giani Torres

batepapo

Bate-papo com Giani Torres, ou seja, com muita alegria a entrevistei pela segunda vez. Para quem não lembra, Giani foi a entrevistada no programa de estréia do Bom Tom, gravado em abril e lançado em junho desse ano, quando foi gravado no Teatro Municipal de Dourados. Infelizmente, o único que conseguimos fazer naquele belo local e, diferente da parte musical que hoje publicamos, também gravamos a apresentação de Giani com sua banda. Em breve voltaremos a gravar com banda completa e não vai demorar muito.

Nessa conversa, falamos sobre as diferenças entre a gravação de seu primeiro disco (“Pra falar de coisa simples”) para o segundo (“Como bolhas, água e sabão”) trabalho que está finalizando nesses meses que seguem, para ser lançado ainda no primeiro semestre de 2014. Como, de um disco para o outro, sua confiança aumentou em saber melhor que procurar para incrementar a sua própria sonoridade, fazer parcerias com compositores e músicos do Mato Grosso do Sul, e principalmente em ter a coragem de gravar trabalhos de terceiros que tanto admira.

[DEVIDO A PROBLEMAS AO ENVIAR O VÍDEO AO YOUTUBE, O MESMO FOI INCOMPLETO. NESTE EXATO MOMENTO ESTÁ SENDO ENVIANDO UM ARQUIVO BOM.]

Veja a primeira entrevista com Giani Torres abaixo:

[+] Ouça o trabalho Giani Torres http://www.gianitorres.tnb.art.br

[+] Dúvidas, sugestões ou comentário pbomtom@gmail.com

[+] Se inscreva em nosso canal Bom Tom http://www.youtube.com/user/canalbomtom

[+] Acesse e curta nossa fanpage no Facebook http://www.facebook.com/bomtomtv

Felicito-vos, músicos!

Quase me esqueço que hoje, 22 de novembro, é Dia do Músico. De todos aqueles que produzem trilhas sonoras que deixam nossos dias mais alegre, triste, melancólico, eufórico, ou seja, conforme o estado de espírito no qual no encontramos. É só procurar e facilmente encontramos algo para nos embalar, independente de gênero musical pelo qual tem predileção.

Um enorme muito obrigado a todos os músicos de todo o mundo. Além de construir, como disse, a trilha sonora de nossas vidas, é inspiração diária para criar conteúdo para o Bom Tom. Para isso, aí estão duas homenagens que fizemos a eles.

diadomusica01 diadomusico2